ESPECIALIZAÇÃO AVANÇADA PÓS-UNIVERSITÁRIA EM INTERVENÇÃO CLÍNICA EM CUIDADOS PALIATIVOS - 15ª Edição
– Advanced Professional Program –
 
Partilhar
JÁ CONFIRMADO!

ESPECIALIZAÇÃO AVANÇADA PÓS-UNIVERSITÁRIA EM INTERVENÇÃO CLÍNICA EM CUIDADOS PALIATIVOS - 15ª Edição

– Advanced Professional Program –

 

Acreditação

undefined

(73.5 créditos)

 

Certificação

undefined

Patrocínio Científico

undefined

undefined

Instituto Reconhecido

undefined

Porto - 15 Dez. 2018 - JÁ CONFIRMADO!

Viseu - 12 Jan. 2019 - 2ª Fase

Lisboa - 09 Fev. 2019 - JÁ CONFIRMADO!

INSCRIÇÕES PIONEIRAS18% de Desconto nas propinasLISBOA até 26-12-2018

DATA LIMITE DE INSCRIÇÃOÚLTIMAS INSCRIÇÕESVISEU: A DECORRER COM INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 11-01-2019 | ÚLTIMAS INSCRIÇÕESPORTO: 14-12-2018 | ÚLTIMAS INSCRIÇÕESLISBOA: 20-01-2019

ENSINO SUPERIOR

Tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção do grau académico de mestrado ou de doutoramento, os estabelecimentos de ensino superior poderão após apreciação, creditar em ECTS (European Credits Transfer System) os cursos concluídos com aproveitamento, ministrados pelo INSPSIC (artigo 45.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado pelo Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho).

Destinatários

Destinatários: Psicólogos*, médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, sujeitos à apreciação curricular da Coordenação Científica.

*A creditação da Ordem dos Psicólogos Portugueses (73.5 créditos) destina-se exclusivamente aos psicólogos.

 

INCLUI: Estágio opcional /auto-proposto.

Descrição

Coordenação Científica

Eduardo Carqueja

Eduardo Carqueja

Doutorado em Bioética. Pós-graduado em Luto. Mestre em Ciências Religiosas, área Fé e Psicoterapia. Licenciado em Psicologia Clínica. Bacharel em Enfermagem. Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde pelo Ministério da Saúde e pela Ordem dos Psicólogos Portugueses. Assistente Principal da Carreira dos Técnicos Superiores de Saúde – Ramo Psicologia Clínica, no Centro Hospitalar de S. João. Responsável pela consulta de Psicologia Oncológica do Hospital de S. João (1999-2005). Responsável pela consulta de Psicologia da Dor do Hospital de S. João (2003-2005). Responsável pela consulta de Psicologia Cuidados Paliativos do Centro Hospitalar de S. João desde 2005. Docente convidado da Faculdade de Medicina do Porto, em Doutoramentos, Mestrados e Pós-graduações em áreas de bioética e cuidados paliativos. Docente convidado de várias Instituições de Ensino Superior, em cursos pós-graduados, nas áreas da bioética, cuidados paliativos e luto. Prémio Monsenhor Feytor Pinto, Terapia e Espiritualidade (2008). Presidente da Sociedade Portuguesa de Estudos em Psicologia Oncológica (SPEPO). Membro da Comissão de acompanhamento da implementação do modelo de intervenção diferenciada no luto complicado, do Ministério da Saúde. Coordenador do Grupo de Trabalho – Intervenção em Cuidados Paliativos da Ordem dos Psicólogos Portugueses. Presidente da Delegação Regional Norte da Ordem dos Psicólogos Portugueses.

 

Coordenação Pedagógica

Dr. José Pinto Gouveia

Director e Coordenador Pedagógico do Instituto Português de Psicologia. Psicólogo.

 

Mensagem do coordenador científico do curso:

Esta Especialização Avançada Pós-Universitária é alicerçada numa dinâmica inovadora e atenta às realidades das exigências presentes e futuras dos profissionais que trabalham em cuidados paliativos. Nos últimos anos têm sido inúmeros os desafios que se têm colocado na prestação de cuidados aos doentes e suas famílias. Esta formação tem-se vindo a adequar a esses mesmo desafios, quer mantendo a sua matriz nuclear, quer sendo capaz de integrar os novos contributos que a ciência e a prática nos oferecem. A aposta numa reflexão profunda sobre como cada profissional lida com o seu próprio processo de morrer e nos cuidados paliativos pediátricos, mantêm-se como uma mais-valia desta Especialização Avançada Pós-Universitária. Os Cuidados Paliativos Pediátricos continuam a ser uma lacuna que necessita de ser debelada e, como tal, dedica-se-lhe uma respeitável organização e dedicação no plano curricular. É esta matriz, de cariz personalista, que faz com que esta formação tenha uma idiossincrasia equilibrada e ajustada aos novos desafios que continuam a emergir no oceano dos cuidados paliativos.

Professor Doutor Eduardo Carqueja

Saídas Profissionais

Após a conclusão desta Especialização Avançada Pós-Universitária com aproveitamento, o aluno será capaz de exercer a sua profissão nos seguintes contextos, entre outros:

- Unidades/equipas de cuidados paliativos e/ou da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados;

- Serviços de apoio às pessoas idosas (tais como, centros de dia e serviços de cuidados continuados e paliativos);

- Setores interessados na promoção do envelhecimento ativo;

- Serviços comunitários que apoiem a população em geral;

- Participação na administração, gestão, direção ou coordenação de unidades de saúde e associações , unidades hospitalares, unidades de cuidados continuados integrados, de cuidados na comunidade e entidades privadas prestadoras de cuidados de saúde especializados.

 

Creditação OPP: 81 créditos (Os créditos resultam das horas lectivas em sala de aula)

 

Objetivos gerais:

Adquirir conhecimentos necessários ao diagnóstico, avaliação e intervenção em Cuidados Paliativos;

 

Objeticos específicos / Competências a desenvolver:

Caracterizar e aplicar os valores e princípios dos cuidados paliativos na prática assistencial e no sistema de saúde;

Demonstrar competências para integrar o processo de morrer na dinâmica pessoal e profissional;

Demonstrar competências que permitam aplicar os valores e princípios dos cuidados paliativos na prática assistencial;

Mostrar conhecimentos em áreas especificas com o trabalho em equipa, luto, cuidaod paliativos domiciliários e cuidados paliativos com crianças;

Desenvolver e implementar um plano assistencial de qualidade aos doentes de cuidados paliativos e seus conviventes significativos, que suprima ou minimize o sofrimento e que maximize a qualidade de vida, envolvendo a equipa interdisciplinar, em consonância com a filosofia dos cuidados paliativos;

Usar o trabalho em equipa como um dos pilares dos cuidados paliativos;

Demonstrar competência e formação metodológica alargada, sólida e adequada que possibilite participar na organização de serviços, monitorização de qualidade e investigação em cuidados paliativos;

Demonstrar capacidade de reflexão ética e crítica na análise de assuntos complexos inerentes à prática dos cuidados paliativos;

Identificar as especificidades e limites da investigação em cuidados paliativos.

 

Métodos e técnicas pedagógicas:

Abordagem teórico-prática através do método expositivo; método interrogativo; métodos activos / Trabalho de grupo; Estudo de casos; Vídeos; Dramatização; Brainstorming. Fornecimento de material didáctico e discussão de casos clínicos.

 

Metodologia de avaliação:

Teste de produção curta ou selecção;

Trabalho Final;

Critério para aceder à avaliação: participação em 75% da duração do curso. 

Plano Curricular

Módulo I

Reflexão sobre a morte e o processo de morrer

1. A ansiedade dos profissionais de saúde perante a dependência, a degradação física e a morte

2. Os medos do doente em fim de vida e como isso se reflete no profissional de saúde

3. A importância do bem-estar existencial no profissional de saúde:

3.1. As relações pessoais

3.2. O sentido da vida

 

Módulo II

Princípios e filosofia dos cuidados paliativos. Sua integração no sistema de saúde

1. Princípios e Filosofia dos Cuidados Paliativos

1.1 Enquadramento demográfico e contextualização dos cuidados paliativos

1.2 Modelos de resposta á pessoa em fim de vida

1.3 Cuidados Paliativos

1.3.1. Definição

1.3.2. Critérios de doença terminal

1.3.3. Público-alvo

1.3.4. Princípios

1.3.5. Filosofia

1.3.6. Componentes fundamentais

1.3.7. Bases terapêuticas

1.3.8. Instrumentos básicos

1.4 Avaliação das necessidades

1.5 Sofrimento

1.5.1 Conceitos

1.5.2 Sinais

1.5.3 Intervenção no sofrimento

1.5.3.1 Promoção da qualidade de vida

1.5.3.2 Promoção da dignidade

1.5.3.3 Busca de sentido

1.6 Questões éticas

2. Organização de serviços

2.1 Modelos de organização versus conceito de cuidados paliativos

2.2 Elementos de complexidade

2.3 Níveis de diferenciação dos cuidados

2.4 Estimativa de necessidades

2.5 Princípios gerais da organização

2.6 Recursos Específicos

2.6.1 Tipologia e requisitos mínimos

2.6.2 Articulação

2.7 Modelos de prestação de cuidados

 

Módulo III

Trabalho em equipa

1. Definição de equipa e grupo

2. Trabalho em equipa – pilar em cuidados paliativos

3. Tipos de equipa

4. Equipa interdisciplinar em cuidados paliativos

5. Princípios e eficácia

6. Equipa: Vantagens e problemas

7. Conflitos e resolução

8. Trabalho em equipa: Critérios de qualidade

9. Estudo: Caracterização do trabalho em equipa nas unidades de cuidados paliativos em Portugal.

10. O que é a liderança

11. Diferenças entre o Gestor, o Administrador e o Líder

12. Diferenças entre o Chefe e o Líder

13. As teorias da liderança

14. Líder: os traços, os estilos e os comportamentos

15. As características de um bom líder

16. A árvore da liderança

17. A inteligência multifocal e a liderança

18. Líder: da competência pessoal à social

19. Líder: do presente-analítico à visão de futuro

20. Liderança: relações e tarefas

21. O círculo da liderança

22. Os níveis de liderança

23. A cultura de alto desempenho

24. Análise de casos

 

Módulo IV

Sofrimento e intervenção psicológica em cuidados paliativos

1. Conceito de sofrimento no âmbito dos cuidados no fim de vida.

2. Marco de intervenção interdisciplinar. O counselling como ferramenta básica.

3. Intervenções psicológicas em Cuidados Paliativos:

3.1. No paciente

3.2. Com a Família

3.3. Apoio aos profissionais de saúde. Prevenção do burnout e a fadiga de compaixão.

 

Módulo V

Controlo de sintomas

1. Princípios de avaliação do controlo de sintomas

2. Sintomas gastrintestinais

3. Sintomas respiratórios

4. Sintomas urinários

5. Controlo de sintomas em doentes não oncológicos

6. Delirium e sintomas neuropsiquiátricos

7. Dor

8. Prurido

9. Urgências em Cuidados Paliativos

10. Sedação paliativa

11. Últimas horas/dias de vida

 

Módulo VI

Comunicação em cuidados paliativos

1. Princípios gerais da comunicação em Cuidados Paliativos

2. Comunicação com o doente e família

3. Comunicação de más notícias

4. Conspiração do silêncio

5. Trabalho prático

 

Módulo VII

Espiritualidade e cuidados paliativos

1. Espiritualidade e religião, distinção e afinidades

2. Uma Espiritualidade a partir da fragilidade

3. Diagnóstico e necessidades espirituais em CP

4. O cuidador e o doente em CP - uma relação espiritual

 

Módulo VIII

Cuidados paliativos pediátricos

1. Cuidados Paliativos Pediátricos:

1.1. Conceitos base

1.2. Realidade e enquadramento nacional

2. CP Peri e Neonatais

3. Comunicação e Relação

3.1. Promover a comunicação

3.2. Partilhar a tomada de decisão

3.3. Apoio no sofrimento e no luto

4. Papel da Psicologia

4.1. Desenvolvimento cognitivo e emocional

4.2. Impacto nos irmãos

5. A experiência parental

5.1. Papel do Serviço Social

6. Papel do voluntariado

7. Ética em Fim de Vida nos Cuidados Paliativos Pediátricos

 

Módulo IX

Luto e cuidados paliativos

1. O Processo de Luto:

1.1 Conceito

1.2 Luto apropriado

1.3 Luto Patológico

2. Intervenção no luto

2.1. Nos adultos

2.2. Nas crianças

 

Módulo X

Intervenção social em cuidados paliativos

1. Recursos sociais no apoio a famílias e doentes em condição paliativa;

2. Recursos psicossociais pelos profissionais de saúde;

3. Trabalhar a família com vista à capacitação.

 

Módulo XI

Cuidados Paliativos Domiciliários

1. Aspetos históricos dos Cuidados Paliativos Domiciliários

2. Cuidados Paliativos Domiciliários: valores, princípios e pressupostos

3. Modelos de organização dos Cuidados Paliativos Domiciliários

4. Princípios na organização de serviços e equipas de cuidados paliativos domiciliários

 

Módulo XII

A dimensão ética em fim de vida

1. Princípios da Bioética: Autonomia, beneficência, não maleficência e justiça. Sua aplicação em Cuidados Paliativos

2. Tomada de decisão em Cuidados Paliativos - Ética da Vulnerabilidade

3. Análise dos principais dilemas em Cuidados Paliativos: sedação, suspensão de terapêuticas inúteis, Testamento Vital

 

Módulo XIII

Investigação em cuidados paliativos

1. Fases do Processo de Investigação

1.1 Conceptual

1.2 Metodológica: tipos de estudo; quantitativo versus qualitativo

1.3 Empírica: população e amostra; técnicas de recolha e de análise de dados; bibliogra­fia: seleção e a sua organização, regras de referenciação;

1.4 Comunicação de Resultados: Relatório, artigo científico e Paper, Poster.

2. Prática Baseada na Evidência: como elaborar uma revisão sistemática da literatura

3. Investigação Aplicada aos Cuidados Paliativos: limites, constrangimentos e oportunidades

3.1. Limites éticos (Declaração de Helsínquia), limitações inerentes à situação do doente

3.2. A Pesquisa bibliográfica: fontes de informação em cuidados paliativos

3.3. Exemplos de alguns Instrumentos validados (questionários e escalas) em Cuidados Paliativos

 

Estágio Opcional / auto-proposto

Tratando-se de um estágio auto-proposto/voluntário em local identificado pelo aluno como disponível para o receber, este deverá permitir o aprofundar de conhecimentos no domínio da Especialização Avançada Pós-Universitária frequentada. O INSPSIC, após aprovação da Coordenação Científica, emitirá uma declaração em que como o estágio se realizou , nesses moldes, com a respectiva carga horária.

Corpo Docente

Ana Lacerda

Ana Lacerda

Licenciada pela Faculdade de Medicina de Lisboa em 1988. Especialista em Pediatria Médica (1991-1996) em Portugal e nos EUA. Desde Abril de 1997 exerce a sua actividade clínica como Assistente Hospitalar Graduada no Serviço de Pediatria do Instituto Português de Oncologia – Centro de Lisboa. Em 2004 foi admitida, por consenso na Ordem dos Médicos, à sub-especialidade de Oncologia Pediátrica. Entre 2005-2007 foi a coordenadora do projecto “Organização de uma rede de cuidados paliativos em Oncologia Pediátrica” (bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian). Desde então tem-se preocupado em desenvolver no Serviço a área de cuidados continuados e paliativos, sendo a responsável pela edição de vários guias de apoio a profissionais e a cuidadores. Em Fevereiro 2013 foi nomeada Coordenadora da Comissão de Cuidados Continuados e Paliativos da Sociedade Portuguesa de Pediatria e em Abril de 2013 do Grupo de Apoio à Pediatria da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos. Mestre em Cuidados Paliativos pelo King’s College London / Cicely Saunders Institute (bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian, projecto DINAMO). Prémio Dame Cicely Saunders for Academic Excellence in Palliative Care.

Carlos Moreira

Licenciado em Medicina. Especialista em medicina geral e familiar. Mestre em Cuidados Paliativos pela Universidade Católica Portuguesa. Trabalha desde 2009 no Serviço de Cuidados Paliativos do Centro Hospitalar de S. João, E.P.E. Formador em vários cursos básicos de cuidados paliativos.

Carol Melo

Carol Melo

Licenciada em Psicologia Clínica. Pós-Graduada em Relação de Ajuda. Doutorada em Ciências da Saúde. Vice-Presidente da AMARA-Associação pela Dignidade na Vida e na Morte, onde para além do seu cargo de gestão, também exerce funções de: formadora de voluntários e profissionais de saúde para acompanhar doentes com uma doença grave, degenerativa ou terminal. Voluntária a acompanhar doentes com uma doença grave, degenerativa ou terminal.

Carolina Monteiro

Licenciada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto em 1985. Desde 27 de Fevereiro de 1997 possui o Grau de Assistente de Medicina Interna. Trabalha na área da Medicina Paliativa, no Serviço de Cuidados Paliativos do Instituto Português de Oncologia, no Porto, desde Novembro de 1997, onde foi responsável pela direção do serviço entre 2002 e 2003 e posteriormente de 2009 até 2013. Tem colaborado, ao longo destes anos, na formação de inúmeros internos, de Medicina Geral e Familiar, de Oncologia Médica e de Medicina Interna, e dos alunos de Medicina, do 6º ano profissionalizante do Instituto de Ciências Abel Salazar, na sequência da realização dos seus estágios na Instituição. Tem participado em Reuniões Científicas quer como palestrante quer com a apresentação de trabalhos, e colaborou em textos publicados na área dos cuidados paliativos. Participa regularmente como formadora na área dos cuidados paliativos em vários cursos básicos, pós-graduados e de mestrado.

Cátia Ferreira

Cátia Ferreira

Enfermeira, desde 2008 a exercer funções no Serviço de Cuidados Paliativos do Centro Hospitalar de São João – Porto. De 2001 a 2008 exerceu funções de enfermagem no Serviço de Cuidados Paliativos do Instituto Português de Oncologia de Francisco Gentil - Centro Regional do Porto. Mestre em Cuidados Paliativos pela Universidade Católica Portuguesa, com a dissertação “Consulta Telefónica em Cuidados Paliativos: Motivos de Recurso e Estratégias de Resolução de Problemas”. Pós Graduada em Bioética pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Cristina Pinto

Licenciatura em psicologia, área de clínica pelo ISPA; Pós graduação em Cuidados Paliativos pela Fac. Medicina Universidade de Lisboa; Mestrado em Cuidados Paliativos pela Universidade Católica Portuguesa (UCP); Psicoterapeuta pela Associação Portuguesa de Psicoterapia Centrada na Pessoa e Counselling (APPCPC). Desde 1998 psicóloga da ECCI Odivelas, 1ª equipa domiciliária a prestar cuidados paliativos em Portugal, desempenhando as atividades inerentes ao papel da psicologia nesta área; Docente convidada no ICS da UCP, Pólo de Lisboa, nos mestrados e pós graduações de: cuidados paliativos, cuidados paliativos pediátricos, estomoterapia, feridas, controlo de infeções; Docente convidada n no ISS no IP Castelo Branco no mestrado de cuidados paliativos. Formadora em variados cursos relacionados com CP, nomeadamente ARSLVT, Escolas Superiores de Saúde, Faculdades, Hospitais e IPSS; Membro da direção da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP); Organizadora e formadora de cursos ministrados pela APCP; Elemento do GAP, grupo de apoio à pediatria da APCP; Elemento do GRES, grupo de reflexão sobre espiritualidade da APCP; Elemento do Grupo de Psicologia da APCP; Elemento do grupo de revisores da revista da APCP; Pertence ao grupo multiprofissional de trabalho sobre CP, da secção sul da Ordem dos enfermeiros; Sócia da European Association for Palliative Care (EAPC); Palestrante convidada em eventos científicos na área da saúde; Artigos publicados na área da saúde; Apresentação de várias comunicações livres e posters em eventos científicos. Possui CAP.

Eduardo Carqueja

Eduardo Carqueja

Doutorado em Bioética. Pós-graduado em Luto. Mestre em Ciências Religiosas, área Fé e Psicoterapia. Licenciado em Psicologia Clínica. Bacharel em Enfermagem. Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde pelo Ministério da Saúde e pela Ordem dos Psicólogos Portugueses. Assistente Principal da Carreira dos Técnicos Superiores de Saúde – Ramo Psicologia Clínica, no Centro Hospitalar de S. João. Responsável pela consulta de Psicologia Oncológica do Hospital de S. João (1999-2005). Responsável pela consulta de Psicologia da Dor do Hospital de S. João (2003-2005). Responsável pela consulta de Psicologia Cuidados Paliativos do Centro Hospitalar de S. João desde 2005. Docente convidado da Faculdade de Medicina do Porto, em Doutoramentos, Mestrados e Pós-graduações em áreas de bioética e cuidados paliativos. Docente convidado de várias Instituições de Ensino Superior, em cursos pós-graduados, nas áreas da bioética, cuidados paliativos e luto. Prémio Monsenhor Feytor Pinto, Terapia e Espiritualidade (2008). Presidente da Sociedade Portuguesa de Estudos em Psicologia Oncológica (SPEPO). Membro da Comissão de acompanhamento da implementação do modelo de intervenção diferenciada no luto complicado, do Ministério da Saúde. Coordenador do Grupo de Trabalho – Intervenção em Cuidados Paliativos da Ordem dos Psicólogos Portugueses. Presidente da Delegação Regional Norte da Ordem dos Psicólogos Portugueses.

Edna Gonçalves

Licenciada em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto, com mestrado em Oncologia e pós-graduação em Cuidados Paliativos (CP) e em Medicina da Dor. Diretora do Serviço de Cuidados Paliativos (SCP) do Centro Hospitalar de São João, E.P.E. e dirigiu o SCP do IPO- Porto, E.P.E. de 2003 a 2008. Coordenadora do Programa INPAR de CP domiciliários desde a sua origem em 2012. É colaboradora da ARS-Norte para a área dos CP e integra o Grupo de Trabalho para a regulamentação da Lei de Bases dos CP, em representação da Ordem dos Médicos. Formadora em diversos cursos, pós-graduações e mestrados de Cuidados Paliativos, faz parte da Comissão Científica do Mestrado em CP da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias e foi coordenadora pedagógica do 1º e 2º Curso de Pós-graduação em CP da Universidade Católica Portuguesa (núcleo do Porto). Foi vogal da Direção da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) de 2005 a 2010 e é atualmente Membro do Grupo de Reflexão Ética desta associação.

Filipe Almeida

Licenciado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (1979). Assistente Hospitalar de Pediatria desde 1989. Especialista em Pediatria e sub-especialista em Cuidados Intensivos Pediátricos pela Ordem dos Médicos desde 1990. Professor Auxiliar de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto desde 2005. Diretor do Serviço de Humanização do Hospital de S. João – E.P.E. desde 2008. Presidente da Comissão de Ética para a Saúde do Centro Hospitalar de S. João e da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (membro desde 1989). Presidente da Comissão E.V.A. do HSJ – EPE, para a admissibilidade a colheita de órgãos para transplantação a partir de dador vivo. Membro da Comissão de Ética para a Investigação Clínica (CEIC) desde 2005. Membro da Comissão Científica do Mestrado Integrado em Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto desse 2010. Membro da Direção do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa desde 2010. Membro da Comissão de Ética da Universidade do Porto (CEUP) desde 2011. Coordenador da Comissão de Ética e Deontologia Médicas da Ordem dos Médicos (2011-2012). Diretor do Centro de Estudos de Bioética (CEB) desde 2013. Docente da Disciplina “Humanidades em Medicina”, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto desde 2013. Membro da Direção Diocesana do Porto da Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP) (1984-1990). Membro da Direção Nacional da Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP) (1990-1996). Secretário-Geral do 18º Congresso Mundial da Federation International des Associations des Medicins Catholiques (FIAMC) (Porto, 8-12 Setembro 1994). Frequência, com aproveitamento, do Curso de Pós-Graduação “CURSO DE BIOÉTICA”, organizado pelo Departamento de Filosofia da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Nova de Lisboa (1996). Integrado no corpo docente de Doutoramento, Mestrados e Cursos de Pós-graduação organizados pelo Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa. Promotor e organizador dos II e IV Encontros Nacionais das Comissões de Ética para a Saúde, sob a organização conjunta da DGS (Direção Geral da Saúde) e da CES do Hospital de S. João. Promotor e organizador do I Encontro Nacional das Comissões/Serviços de Humanização Hospitalares. Promotor das Jornadas Anuais de Humanização do Centro Hospitalar de S. João desde 2009. Nomeado pelo Conselho Científico da Faculdade de Medicina do Porto para participar em Júris de Doutoramento na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e na Universidade Católica Portuguesa, em Provas de Mestrado nas Faculdades de Medicina da Universidade do Porto e da Universidade Clássica de Lisboa, bem como na Faculdade de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa (Polo de Braga). Orientador e co-orientador em quatro Teses de Doutoramento, no Instituto de Bioética da UCP. Orientador de sete Teses de Mestrado, no Instituto de Bioética da UCP, na área da Bioética. Co-organizador de mais de trinta reuniões científicas, nacionais e internacionais (designadamente o 5º Congresso Europeu da Federação Europeia da Associações de Médicos Católicos: “a medicina face aos novos poderes”, em Lisboa – Fátima, 1984 Maio 22/25, e o 18º congresso mundial da F.I.A.M.C. (Federação Internacional das Associações de Médicos Católicos), no Porto, 1994 Setembro 08-12. Autor e co-autor de mais de cinquenta trabalhos publicados em revistas nacionais e internacionais, bem como de mais de duas centenas de comunicações orais em reuniões nacionais e internacionais. Responsável (Investigador Principal) pelo projeto de investigação “Cuidados Paliativos em Pediatria”, realizado no âmbito do Instituto de Bioética da UCP (Universidade Católica Portuguesa) – Porto, financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian (2006-2009). Proponente da implementação dos Cuidados Paliativos Pediátricos no Serviço de Pediatria do Centro Hospitalar de S. João. Impulsionador da criação do Centro de Escuta do Centro Hospitalar de S. João (corpo de voluntariado, com formação específica para acompanhamento de pessoas em luto - familiares de doentes que faleceram no Hospital e profissionais do Hospital que vivenciaram situações de morrer dos seus doentes).

Joana Mendes

Doutoranda em Bioética, Instituto de Bioética (IB) da Universidade Católica Portuguesa (UCP), desde 2008. Mestre em Bioética pelo IB/ UCP, 2010. Investigadora da Fundação Ciência e Tecnologia (FCT) pelo IB/ UCP. Licenciada em Enfermagem, pela ESE Calouste Gulbenkian, Lisboa, 2003. Enfermeira na Unidade de Neonatologia do Hospital São Francisco Xavier, CHLO (desde 2005). Unidade de Cuidados Especiais e Intensivos Neonatais e Pediátricos do Hospital Fernando Fonseca (2003- 2006). Secretariado do Centro de Estudos em Bioética, pólo Lisboa (2009-2011). Pertence ao grupo para a dinamização dos Cuidados Paliativos Neonatais da Unidade de Neonatologia do Hospital São Francisco Xavier, CHLO (desde 2007). Investigadora júnior Projecto Cuidados Paliativos em Pediatria, financiado pela da Fundação Calouste Gulbenkian, IB/UCP, coordenado pelo Professor Doutor Filipe Almeida (2007-2009). Pertence aos Grupos de Trabalho: Sigma Theta Tau International- Honor Society of Nursing Capítulo Phi Xi (Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (iniciada em 2013); Expert Advisory Group on Perinatal and Neonatal Palliative Care International Children Palliative Care Network- ICPCN (membro desde 2013); Grupo de Apoio à Pediatria da GAP-APCP da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (membro desde 2013); Comissão de Cuidados Continuados e Paliativos da Sociedade Portuguesa de Pediatria (membro desde 2013); Grupo Interdisciplinar de Acompanhamento à Pessoa com Necessidades de Cuidados Paliativos da Secção Regional do Sul da Ordem dos Enfermeiros, Secção Regional do Sul da Ordem dos Enfermeiros (membro desde 2012). Realizou estágios no Internacional Hospice Foundation, Dublin (Novembro de 2011), sob a orientação da Professora e Enfermeira Fiona Woods /Actividades: Frequência do curso “Neonatal Palliative Care Day”, Visita ao Our Lady’s Hospital, Crumlim, Visita ao Hospice pediátrico Laura lynn, Dublin; na Sonoma State University, Califórnia (Março-Abril 2009), sob a orientação da Professora Doutora Anita Catlin - Cuidados Paliativos em Neonatologia/ Pediatria, Ética e Ensino de Enfermagem, cuidados domiciliários. Tem participado em inúmeros congressos e reuniões científicas; Tem várias publicações em revistas científicas.

Manuel Luís Capelas

Manuel Luís Capelas

Enfermeiro, Mestre em Cuidados Paliativos e Doutor em Ciências da Saúde, com a tese: “Indicadores de Qualidade para os Serviços de Cuidados Paliativos de Portugal”. Professor Adjunto no Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa, onde realiza a coordenação Pedagógica do Mestrado em Cuidados Paliativos. Coordena o Curso de Pós-Graduação em Cuidados Paliativos Pediátricos da Universidade Católica Portuguesa. Atual Presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos. Publicou diversos artigos em revistas especializadas, em atas de eventos, e capítulos de livros. Investigador colaborador no Centro de Investigação Interdisciplinar em Saúde da Universidade Católica Portuguesa. Participa como docente convidado na área dos cuidados paliativos, em diversas universidades do país e escolas superiores de Saúde. Nas suas atividades profissionais interagiu com 30 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Diretor da Revista Cuidados Paliativos da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos. Conferencista em diversos seminários, jornadas e congressos na área ou temática dos cuidados paliativos.

Paulo Pina

Paulo Pina

Médico, especialista em Medicina Interna. Membro da Clínica de Dor e da Equipa de Cuidados Paliativos do IPOLFG, EPE (até Fev. 2014). Atualmente a exercer atividade privada. Doutorando em Medicina, FMUL. Mestre em Cuidados Paliativos, FMUL, 2011. Pós-Graduado em Bioética, FMUL, 2012. Pós-Graduado em Gerontologia Social, 2008. Pós-Graduado em Geriatria, FMUC, 2007. Pós-Graduado em Medicina da Dor, FMUP, 2006. Pós-Graduado em Direito da Saúde, UCP, 2005. Pós-Graduado em Medical Marketing Management, ISCTE, 2004. Pós-Graduado em Gestão de Unidades de Saúde, ISCTE, 2003.

Sílvia Ramos

Sílvia Ramos

Enfermeira com o Curso Superior de Enfermagem; Complemento de Formação em Enfermagem; Mestrado em Cuidados Paliativos; Pós-Licenciatura de Especialização em Enfermagem de Saúde Infantil e Pediatria (CPLESIP); Doutorada em Enfermagem pelo Instituto de Ciências da Saúde (ICS), Universidade Católica Portuguesa (UCP) – Lisboa, desde Outubro de 2010. Iniciou a sua vida profissional no Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil, Centro Regional de Lisboa - no Serviço de Cirurgia II, onde esteve de entre 1 de Setembro de 1997 e 12 de Fevereiro de 1998. Exerceu funções na Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), Centro de Saúde da Alameda – Extensão de Dermatologia, em regime de acumulação de funções, entre 1 de Agosto de 2000 e 1 de Maio de 2002. Entre Fevereiro de 1998 e Novembro de 2004 integrou a equipa da Unidade de Imunohematologia do Centro Hospitalar de Lisboa Central, E.P.E. (CHLC) – Hospital de Dona Estefânia. Desde Fevereiro de 2009 que exerce funções no Bloco Operatório Central. Colaborou e participou em variados Projetos de Formação quer a nível da Instituição, quer a nível das Unidades onde tem exercido funções, destacando os seguintes: Projeto de Apoio Domiciliário (Unidade de Imunohematologia); Projeto do Hospital de Dia (Unidade de Imunohematologia; Ensaios Clínicos (Unidade de Imunohematologia); Projeto da Unidade de Adolescentes; Projeto de Dor – Implementação do 5º Sinal Vital; Participou ativamente na elaboração e implementação de Normas no âmbito do Projeto Global da Qualidade do Hospital de Dona Estefânia; Projeto de Úlceras de Perna - (ARSLVT – Centro de Saúde da Alameda – Extensão da Unidade de Saúde de dermatologia Médico – Cirúrgica); Integrou o Grupo de Trabalho do CHLC (CI 073 de 18 de Fevereiro de 2014) que elaborou a revisão da Política “Cuidados em Fim de Vida” (Abril de 2014). Ao longo do seu percurso profissional tem colaborado com as Escolas Superiores de Enfermagem. Participou em variadíssimas ações de formação e cursos de formação como formanda, onde foram abordados diversos temas relacionados com o desempenho profissional. Também participou em variados congressos, encontros e/ou seminários apresentando comunicações relacionadas com a sua prática e com os cuidados paliativos pediátricos, área a que tem vindo a investir. Tem várias publicações de artigos científicos. É Membro da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos e do Grupo de Apoio à Pediatria da mesma Associação (APCP).

Maria Elisa Pina Tomaz Veiga

Maria Elisa Pina Tomaz Veiga

Doutorada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCE-UP). Professora auxiliar na Faculdade de Educação e Psicologia. Leciona nas áreas da Intervenção Psicológica, da Família e da Parentalidade.

Tem desenvolvido investigação nas trajetórias de desenvolvimento, designadamente na problemática das transições familiares (parentalidade, divórcio, processos de luto) em situações de vulnerabilidade (prematuridade, perturbações do neurodesenvolvimento, problemas de saúde mental, doença grave e terminal).

Tem dinamizado ações de formação na abordagem destas temáticas visando pais, profissionais de saúde e profissionais de educação.

Desenvolve atividade clínica enquanto psicóloga e terapeuta familiar.

Cândida Cancelinha

--

Liliana Rocha

--

Paula Guerra

--

Rosário Sousa

Bacharelato em Enfermagem- Escola Superior S. João. CESE de Enfermagem de Reabilitação. Escola Superior de Enfermagem Cidade do Porto. Especialista em Reabilitação no Serviço de Cuidados Intensivos Pediátricos no Centro Hospitalar do Porto. Pós –Graduação em Cuidados Paliativos Pediátricos. Universidade Católica Portuguesa.

Cláudia Romão Monteiro

Cláudia Romão Monteiro

- Assistente Social no IPO Lisboa e a trabalhar na Unidade de Assistência Domiciliária, na Equipa Intra Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos e Equipa de Gestão de Altas desde à 6 anos
- Licenciada em Serviço Social pelo Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa
- Curso de Especialização em Cuidados Paliativos pela Faculdade de Medicina de Lisboa
- Curso Básico de Intervenção no Processo de Luto pelo Centro de Formação e Investigação em Psicologia
- Pós- Graduação em Intervenção no Risco, na Crise e na Emergência pelo Centro de Formação e Investigação em Psicologia
- Frequência de diversos colóquiose congressos na área do Serviço Social e Cuidados Paliativos
- Formadora em cursos de Formação Básica e Atualização em Cuidados Paliativos no IPO Lisboa
- Experiência profissional como Assistente Social na área da Educação, Segurança Social e Gerontologia

Brígida Maria de Oliveira Alves Ferrão

Brígida Maria de Oliveira Alves Ferrão

- Licenciada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas (2006)

- Grau de especialista em Medicina Interna, Hospital Curry Cabral (2014)

- Coordenadora Hospitalar de Doação de Orgãos e Tecidos (TPM – Hospital Curry Cabral 2009-2013)

- Médica Assistente dos Lares Associação Infanta Dona Mafalda e Centro Popular d´Espie Miranda (desde 2014)

- Pós Graduação - Lisboa Series on Palliative Care: In Depth reviews for Palliative Care and non Paliative Care Health Professionals: Inaugural Focus on Non-Cancer Patients - Católica Institute of Health Sciences - Academic Year 2015/2016

- Médica na Unidade de Convalescença e Reabilitação na Clínica de São João De Ávila, Instituto São João de Deus (2017)

- Pós-Graduação em Intervenção Clínica em Cuidados Paliativos - Instituto Português de Psicologia e outras Ciências (2017-2018)

- Internista na Unidade de Cuidados Paliativos, consulta de Medicina Paliativa e Equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos (Hospital do Barreiro – desde 2017)

Participação em diversos congressos, jornadas e cursos destacando:

Curso Básico de Cuidados Paliativos, (2015)

Curso de Dor Crónica – FORMI (2016)

Diversas comunicações orais e publicações

Joana Coelho

Joana Coelho

Licenciada pelo Instituto Superior de Serviço Social do Porto. Mestre em Cuidados Paliativos pela Faculdade de Medicina do Porto. Pós-graduação em intervenção social com populações seniores. Técnica Superior de Serviço Social no Centro Hospitalar São João E.P.E. Serviço de Cuidados Paliativos e Cirurgia Vascular. Formadora em Cuidados Paliativos no Centro Hospitalar São João E. P. E. e ARS Norte. Colaboração na formação em Cursos Básicos e Intermédios de Cuidados Paliativos.

Testemunhos

“Quando pensei ingressar na Especialização Avançada Pós-Universitária em Cuidados Paliativos imaginei um caminho de descoberta, provavelmente muito desafiante e trabalhoso. Não me enganei muito, mas sem duvida que não podia ter sido de outra forma... Quando optei pelo INSPSIC, prendeu-se principalmente por dois aspectos: cronograma e corpo docente de referência. Alguns conteúdos foram uma agradável surpresa, tanto pela metodologia adoptada, como pelo conhecimento transmitido por professores tão autênticos na sua forma de ser e estar. Aprendemos sempre pelo exemplo, sobretudo se for de excelência! Fica um imensurável sentimento de gratidão por tudo o que vivi ao longo do último ano, por sentir que hoje tenho outro olhar, mais crítico e atento, e confiar que assim também cuido melhor. Se tivesse de resumir em duas palavras este percurso diria: transformador e terapêutico.

Bem hajam pela entrega e dedicação”

Maria João Castro

 

Os médicos que ainda não tiveram oportunidade de frequentar Formação em Cuidados Paliativos

têm ao seu dispor um bom curso, que abre novas perspectivas nomeadamente no tratamento da dor,

na abordagem da ética em Cuidados Paliativos, da morte e do processo de morrer, assim como

conhecer um pouco do excelente trabalho desenvolvido em algumas regiões do país, no âmbito 

dos Cuidados Paliativos Pediatricos.

Maria José Varela Rebelo

 

"Esta Especialização Avançada Pós-Universitária para mim, veio esclarecer e ajudar em muitas questões, confrontadas

diariamente na minha pratica clinica. A necessidade de verdadeiras equipas actuarem em sincronia e sempre para o bem de todos."

Anónimo

 

“Quero agradecer ao Coordenador Científico pela disponibilidade e amabilidade que sempre manteve no decorrer do nosso curso.

Devo realçar o quanto apreciei o nível de todo o corpo docente ,assim como todo o ambiente vivido no INSPSIC.

Asseguro que superaram as minhas expectativas ao tratar de forma tão apaixonada os cuidados paliativos.

Finalmente quero agradecer a todos os colegas o companheirismo e boa disposição que, sábado após sábado, foram criando afinidades e , até, amizades.”

Isilda Costa

 

“Gostaria, ainda, de dirigir ao Professor Eduardo o meu profundo e sincero agradecimento, não apenas pelo modo como organizou esta formação, como pelo cuidado e sensibilidade que sempre demostrou ao longo de todo o percurso junto dos formandos, sem descurar a isenção e o rigor, mas também e, atendendo ao facto de partilharmos a mesma área profissional, pelo tanto que nos transmitiu e que me tocou particularmente, no que respeita à sua forma de estar e de intervir em psicologia clínica.

Será, indubitavelmente, para mim, uma referência na nossa classe profissional, pelo que me sinto muito grata por o ter conhecido.

Por último, e por acreditar que nada acontece por acaso, espero poder vir a pôr em prática o que adquiri com esta formação, ainda que esteja consciente das dificuldades em encontrar oportunidades em psicologia neste âmbito, mas não irei desistir.

Vir a trabalhar em cuidados paliativos será um novo desafio que gostaria muito de abraçar e pelo qual irei lutar.

Muito obrigada pela inspiração e por me ter ajudado a acrescentar valor, quer enquanto pessoa quer profissionalmente!

Bem-Haja, Professor Eduardo...e até breve!”

Rita Almeida

 

"Na prática em saúde do século XXI e uma vez que as pessoas doentes são progressivamente mais complexas na sua orgânica e na sua psique acompanhando, expectavelmente a evolução do mundo (social, cultural, biológico, espiritual, psicológico,...) onde estão inseridas, faz sentido aprender a lidar com ciência e técnica a própria vida levando-a, numa viagem tão confortavel quanto possível, a uma estação que lhe é naturalmente intrínseca, a morte. Notamos que a morte é universalmente institucionalizada e como tal vem bater-nos à porta dos consultórios, gabinetes, enfermarias, serviços de urgência. E é aí que entram os cuidados paliativos  - vão acompanhar os doentes e respectivos cuidadores numa dimensão muito frágil(izante) da sua vida. Competências em Comunicação clínica, controlo sintomático, abordagem no luto e reconhecimento da individualidade são essenciais! A Especialização Avançada Pós-Universitária deu continuidade a um trabalho já feito previamente (com um estágio curricular) e permitiu dar aquele salto para praticar uma medicina de excelência, uma medicina real e que responde a necessidades reais e imediatas. Permitiu, também, conhecer a perspectiva de outros profissionais de saúde (nutricionistas, assistentes sociais, enfermeiros), também eles sedentos e ávidos de conhecimento, assim como a possibilidade de ouvir nomes ilustres dos Cuidados Paliativos em Portugal (e eles existem!). Globalmente foi uma experiência única, que recomendo vivamente (e que repetiria sem dúvida)."

Ricardo Fernandes

Calendarização e localização

Viseu

Porto

 

Lisboa

 

20 de Outubro de 2018;

24 de Novembro de 2018;

12, 19 e 26 de Janeiro de 2019;

02 e 23 de Fevereiro de 2019;

09 e 23 de Março de 2019;

06 de Abril de 2019;

11 e 25 de Maio de 2019;

08 e 22 de Junho de 2019;

06 e 20 de Julho de 2019;

07 e 21 de Setembro de 2019.

15 de Dezembro de 2018;

19 de Janeiro de 2019;

09 e 23 de Fevereiro 2019;

02, 16 e 30 de Março 2019;

13 de Abril de 2019;

04 e 11 de Maio de 2019;

01, 08 e 29 de Junho de 2019;

13 e 27 de Julho de 2019;

14 e 21 de Setembro de 2019;

19 de Outubro de 2019.

09 e 23 de Fevereiro de 2019;

09 e 23 de Março de 2019;

06 de Abril de 2019;

04 e 18 de Maio de 2019;

01, 15 e 29 de Junho de 2019;

13 e 27 de Julho de 2019;

07 e 21 de Setembro de 2019;

05 e 19 de Outubro de 2019;

09 e 23 de Novembro de 2019.

Hotel Príncipe Perfeito

R. Príncipe Perfeito

3500-322 Viseu, Portugal

 

Instituto Português de Psicologia e Outras Ciências

Rua de Camões 219, 5º Piso

4000-145 Porto, Portugal

 

Hotel Travel Park Lisboa

Avenida Almirante Reis 64

1150-020 Lisboa, Portugal

 

Nota: datas sujeitas a eventuais alterações.

Número de Vagas: limitadas.

Duração: 147 Horas Presenciais / horas lectivas em sala de aula.

Horário: Sábados – 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Investimento

Inscrição:

150.00 €

Propina:

1,490.00 €

Seguro escolar:

20.00 €

Condições de pagamento

Pronto pagamento - 12% desconto

Normal
1,311.20 €
(Ex) Alunos do INSPSIC (15% desconto)
1,266.50 €

12 mensalidades

Normal
124.20 €
(Ex) Alunos do INSPSIC (10% desconto)
111.80 €

(1) Pronto pagamento beneficia de 12% de desconto nas propinas. Desconto aplicável na condição de ser efectivada a liquidação total do investimento nos 5 dias úteis pós validação da inscrição.

(2) Alunos e ex-alunos do INSPSIC beneficiam de 15% desconto na propina (opção pronto pagamento) ou 10% de desconto na opção pagamento fraccionado em mensalidades.

(3) Estudantes externos e temporariamente inativos beneficiam de 12% na opção pronto pagamento e também na opção pagamento fracionado em mensalidades.

(4) TRAGA UM AMIGO / 5% desconto por cada amigo até ao limite do pagamento integral da formação. Opção acumulável com outros descontos em vigor.

- INSCRIÇÕES PIONEIRAS: 18% desconto nas propinas se realizadas até 45 dias antes da data inicial da formação.

Nenhum desconto, cartão ou campanha é acumulável entre si, excepto Com a opção "TRAGA UM AMIGO".

O Curso com “preço especial” é cumulativo apenas com a opção "TRAGA UM AMIGO".

Seguro Escolar: 20 euros. Este valor deverá ser regularizado conjuntamente com a 1ª propina ou com o pronto pagamento.

Seguro Escolar: 8 euros. Este valor deverá ser regularizado conjuntamente com a 1ª propina ou com o pronto pagamento dos cursos com duração inferior a 24 horas.

Pagamento por transferência para o IBAN: PT50 0033 0000 4541 1532 8050 5

SWIFT/BIC: BCOMPTPL

Critérios de seleção

- Análise Curricular;

- Ordem de chegada das candidaturas (a candidatura só é válida após pagamento da inscrição);

- Entrevista (se necessário)

Observações

(1) A data limite poderá ser antecipada em caso de se verificar o preenchimento do limite de vagas existentes.

(2) Na eventualidade de não atingir o número mínimo de participantes, esta Formação poderá sofrer alteração de datas ou mesmo ser cancelada, ficando salvaguardada a devolução de todas as importâncias recebidas pelo Instituto Português de Psicologia;

(3) Em caso de desistência só haverá lugar à devolução da candidatura quando a mesma for comunicada até 10 dias úteis antes da data agendada para o arranque da formação.

(4) Em períodos de campanha, haverá lugar à devolução dos valores investidos unicamente em situação de adiamento superior a 30 dias ou cancelamento da Formação em que se tenha inscrito motivado pelo não atingimento do número mínimo de inscrições necessárias ao seu início;

(5) No caso de optar pelo pagamento fracionado das propinas, o mesmo deverá ser efetuado até ao dia 10 de cada mês, após início da formação;

(6) No caso de optar pelo pagamento na totalidade, o mesmo terá de ser efetuado nos 5 dias úteis após validação da inscrição;

(7) O local de formação poderá estar sujeito a alterações por indisponibilidade do mesmo, mantendo-se sempre na mesma cidade;

(8) Toda a informação contida em cada formação é válida, salvo anomalia técnica, informática ou erro gráfico.

Documentos obrigatórios

CV;

Certificado de habilitações;

NIF (Número de Identificação Fiscal);

Envio de comprovativo do pagamento da inscrição.

Inscrição

Subscreva a newsletter do INSPSIC: Construímos o Futuro Consigo.

Candidaturas e informações

Instituto Português de Psicologia e Outras Ciências | Escola de Formação Avançada

Departamento de Formação Pré e Pós-Universitária

Secretariado e Gabinete de Admissão de Alunos | Student Admissions Office

Rua de Camões Nº 219, 5º Piso

4000-145 Porto / Portugal

Tel./Fax. 220 934 050

Tlm. 91 019 60 02

E-mail:geral@inspsic.pt

URL:www.inspsic.pt

fechar

 

Nós ligamos

fechar