2021: INSPSIC, a Formação é para Sempre. 25% Desc. em toda a formação até 29 Jan 2021

ESPECIALIZAÇÃO AVANÇADA PÓS-UNIVERSITÁRIA EM INTERVENÇÃO SÓCIO-COMUNITÁRIA E TRABALHO LOCAL
– Advanced Professional Program –
Partilhar

ESPECIALIZAÇÃO AVANÇADA PÓS-UNIVERSITÁRIA EM INTERVENÇÃO SÓCIO-COMUNITÁRIA E TRABALHO LOCAL

– Advanced Professional Program –

Certificação

undefined

 

Instituto Reconhecido

undefined

Porto -20 Mar. 2021- Inscrições Abertas

DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO: PORTO: 28-02-2021

ENSINO SUPERIOR

Tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção do grau académico de mestrado ou de doutoramento, os estabelecimentos de ensino superior poderão após apreciação, creditar em ECTS (European Credits Transfer System) os cursos concluídos com aproveitamento, ministrados pelo INSPSIC (artigo 45.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado pelo Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho).

Descrição

Coordenação Científica

Branca Correia,Dra.

Assistente Social, licenciada pelo Instituto Superior de Serviço Social do Porto e pós graduada em “Desenvolvimento Integrado e Políticas Sociais”, no Instituto Superior Miguel Torga. Pós-Graduação incluída no Mestrado Europeu de Estudos de Desenvolvimento em Ciências Sociais e Educacionais – Perspetivas Europeias sobre a Inclusão Social, na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Exerce atividade desde 1997, num projeto de Luta contra a Pobreza e desde 1999 numa Equipa de Intervenção Direta na área das dependências, onde é Diretora Técnica. Interlocutora local do concelho de S. João da Madeira para a Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo. Orientadora de Estágios Curriculares e de Estágio Profissional. Foi formadora na área da Sexualidade e Sida e da Animação Sociocultural. Coordenadora dos projetos de reinserção socioprofissional Trapézio com Rede II e III do Eixo da Reinserção - PRI financiados pelos SICAD.

 

Coordenação Pedagógica

José Pinto Gouveia,Dr.

Director e Coordenador Pedagógico do Instituto Português de Psicologia. Psicólogo.

 

Destinatários

Profissionais de Serviço Social, Educação e de outras Ciências Sociais e Humanas que pretendam adquirir, reforçar ou atualizar o conhecimento, bem como melhorar o domínio dos métodos de trabalho nesta área.

 

Certificação

Formação Certificada: DGERT

Instituto membro da EUROPLAT

 

Mensagem da Coordenadora Científica do curso

A sociedade em constante mudança e a atual crise socio-sanitária exige uma adaptação dos profissionais aos contextos e públicos vulneráveis, rentabilizando recursos e procurando respostas e soluções criativas e à medida dos problemas com que se deparam. A formação ao longo da vida torna-se imprescindível, para os profissionais/atores sociais, estarem preparados para responder aos atuais desafios. A intervenção social é cada vez mais uma intervenção plurifacetada, onde a comunidade e os cenários locais se revestem de grande importância, no desenho de formas de fazer a par dos públicos com quem intervimos e o meio envolvente.

 

Saídas Profissionais

Após a conclusão desta Especialização com aproveitamento, o aluno será capaz de exercer a sua profissão nos seguintes contextos, entre outros:

- Equipas interdisciplinares de Atendimento e Acompanhamento Social;

- Equipas de Intervenção Direta, Equipas de Rua na área dos comportamentos aditivos;

- Juntas de Freguesias; Câmaras Municipais;

- Comissões de Proteção de Crianças e Jovens em Risco;

- Centros de Acolhimento Temporário/Lares de Infância e Juventude;

- IPSS´s;

- Serviços de prevenção, apoio e inserção de grupos de risco ou vulneráveis;

- Justiça;

Plano Curricular

Objetivos Gerais

A presente Especialização visa proporcionar aos seus participantes uma sólida formação científica e técnica na área da Intervenção social.

 

Objetivos Específicos | Competências a Desenvolver

Dotar os profissionais que intervêm na comunidade de informação/conhecimento sobre diferentes contextos e públicos, designadamente públicos vulneráveis; Potenciar práticas profissionais mais fundamentadas e esclarecidas; Capacitar para o planeamento e avaliação das ações em que estão implicados.

 

Critérios de Avaliação

- Teste de Avaliação Sumativa;

- Para a conclusão do curso com aproveitamento, os formandos deverão ter uma assiduidade mínima de 75%.

 

Metodologias de Formação

Exposição contextualizada dos conceitos, treino de competências, estudos de caso, role-play, exercícios práticos com base em experiências e instrumentos de intervenção.

 

PLANO CURRICULAR

 

Módulo 1 - O Desenvolvimento local e intervenção Socio-Comunitária

Desenvolvimento Local e projetos locais;

Metodologias integradas de intervenção social;

Domínios de intervenção - Territorial, Cultural, Económico;

O Papel do Interventor Social;

Estratégias e ferramentas especificas do Interventor Social comunitário.

 

Módulo 2 - Intervenção com indivíduos, Famílias e comunidades em contexto inclusivo

Capital relacional e social das pessoas - abordagem positiva;

Tipo de famílias e problemas sociais;

Os mecanismos de estagnação social;

Estratégias do interventor Social para a mobilização social.

Módulo 3 - Intervenção com pessoas em situação de sem-abrigo

Conceitos, áreas temáticas, estratégias de intervenção e recursos;

Condições e fatores associados ao fenómeno do desabrigo;

Estratégias de intervenção junto de pessoas em situação de sem-abrigo;

Políticas de inclusão;

Diplomas e Legislação;

Experiência prática.

 

Módulo 4 - Intervenção com Cidadãos com comportamentos aditivos

Conceitos, áreas temáticas, estratégias de intervenção e recursos;

Modelos de intervenção nos comportamentos aditivos;

Estratégias de Redução de Riscos e Minimização de Danos;

Principais desafios na intervenção;

Experiência prática.

 

Módulo 5 - Intervenção na violência doméstica

Conceitos, áreas temáticas, estratégias de intervenção e recursos;

Modelos de intervenção com vítimas e com agressores;

Intervenção em crise com vítimas;

Legislação;

Experiência prática.

 

Módulo 6 - Intervenção com Idosos em contexto comunitário

Conceitos, áreas temáticas, estratégias de intervenção e recursos;

As fragilidades associadas ao envelhecimento;

Envelhecimento saudável e ativo;

Programas e estratégias comunitárias de intervenção com idosos;

Regime de maior acompanhado;

Estatuto Cuidador Informal;

Equipamentos Residenciais para Pessoas Idosas;

Unidades de Cuidados Continuados;

Respostas Sociais para a Terceira Idade e RNCCI;

 

Módulo 7 - Intervenção Social Comunitária em Saúde Mental

Lei e Política de Saúde Mental em Portugal

Enquadramento político, legal e normativo, institucional 

Conceitos nucleares 

Mapa conceptual da intervenção social

Intervenção social comunitária - Equipas de Saúde Mental e/ou Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental.

Áreas temáticas de intervenção - prevenção da doença mental, promoção da saúde mental, reabilitação psicossocial, combate ao estigma e à iliteracia.

Intervenção social comunitária - apresentação de casos práticos

 

 

Módulo 8 - Intervenção com crianças e jovens em risco

Conceitos, áreas temáticas, estratégias de intervenção e recursos;

Percursos de delinquência;

Estratégias de intervenção - casos práticos;

 

Módulo 9 - Intervenção com Imigrantes e refugiados

Migrações – números e enquadramento jurídico e político relevantes para o contexto português 

Delimitação conceptual: migrante, refugiado, requerente de asilo 

Percursos e perfis – o papel da OIM

Migração e vulnerabilidade 

Promoção do bem-estar psicossocial 

Comunicação intercultural e comunicação eficaz

Intervenção comunitária com migrantes e refugiados – partilha de boas práticas

 

 

Módulo 10 - Intervenção participativa da comunidade I trabalho em rede

A importância do trabalho em rede na Comunidade;

A dinâmica de ativação das comunidades;

Estratégias de empoderamento das comunidades;

Exemplos práticos;

 

Módulo 11 - Elaboração, implementação e avaliação de projetos de intervenção comunitária

Planeamento para a intervenção em projetos comunitários;

Implementação e execução;

Monitorização e Avaliação;

Recursos - candidaturas, Linhas de financiamento;

conceitos e estratégias de elaboração de candidaturas;

Corpo Docente

Maria Cristina Andrade

Maria Cristina Andrade,Dra.

Licenciada em Serviço Social e Pós-Graduada em Gestão de Empresas Sociais no Instituto Superior de Serviço Social do Porto. É detentora de Curso de Especialização em Reabilitação Urbana Patrimonial, na Universidade Católica Portuguesa e Formação Pedagógica Inicial de Formadores, na Fundação Dr. Luís de Araújo – Instituto das Artes e Ciências. Tem experiência profissional desde 1990 como técnica, coordenadora, consultora, doente, investigadora e avaliadora em projetos de luta contra a pobreza, implementação da medida de RMG/RSI, CPCJ na zona histórica do Porto e em Matosinhos, onde atualmente exerce funções Chefe de Divisão do Gabinete de Reabilitação Urbana, na Empresa Municipal de Habitação de Matosinhos, MatosinhosHabit. Docente na área do Serviço Social e Educação Social.

Paula França,Dra.

Licenciada em Serviço Social, desde 1983 a exercer funções de Assistente Social no Centro Distrital do Porto/Segurança Social - Núcleo de Intervenção Social onde desenvolve e é responsável por vários projetos de Intervenção Comunitária e Desenvolvimento Local no âmbito da área rural e urbana. De 1990 a 1995 exerce funções como Docente no Instituto Superior de Serviço Social do Porto onde assume também cargos de Direção Pedagógica e de Gestão. Participa em várias equipas de Investigação e publica diversos artigos. A partir de 2000, dirige a sua intervenção para o estudo da problemática das Pessoas em Situação de Sem Abrigo, organiza e apoia tecnicamente uma equipa de profissionais, produz o diagnóstico social sobre o problema na cidade do Porto. Em 2009 é-lhe atribuída a responsabilidade pela implementação da “Estratégia Nacional de Apoio às Pessoas Sem Abrigo 2009-2015” a nível local-Concelho do Porto e é indigitada pelo Centro Distrital para interlocutora Distrital com o objetivo da sua difusão. Assume, entre Março de 2009 e Setembro de 2016, por eleição dos diferentes Parceiros, a Coordenação do NPISA (Nucleo de Planeamento e Intervenção junto das pessoas Sem Abrigo) do Porto visando a edificação/organização e institucionalização desta Rede Interinstitucional no âmbito da Rede Social do Porto, Institucionalização essa, conseguida a 17 de Março de 2016 através de um acordo formal entre os diferentes Parceiros. Em 2017 é responsável por toda a dinâmica processual para o financiamento e edição, corresponsável pela organização, coautora do prólogo e autora de um dos textos do livro “As Vozes do Silêncio, Um Grupo de Sem Abrigo à Conquista de Cidadania”, Coordenação de Ana Cristina Pereira, Edição APURO-Associação Cultural e Filantrópica, Setembro de 2017. Este livro dá conta de todo o processo de desenvolvimento local levado a cabo entre 2000 e 2017. Atualmente e com a institucionalização do NPISA (objetivo primeiro e último de toda a intervenção social que desenvolveu nesta área) é representante da Segurança Social para o eixo “Participação e Cidadania” do NPISA do Porto visando continuar a criar condições para o exercício da plena cidadania da pessoa acompanhada socialmente. Integrada na equipa de intervenção social da Segurança Social, é responsável pela triagem e supervisão técnica do acompanhamento social, sendo que assume ainda por vontade própria, o acompanhamento social de algumas situações, aliás, tarefa à qual sempre fez questão manter-se ligada.

Christian Georgescu

Co-fundador da Associação Uma Vida com a Arte. Integra a Associação CASO e a Organização SOS-Racismo. Em 2015 cria a Associação Saber Compreender.

Branca Correia,Dra.

Assistente Social, licenciada pelo Instituto Superior de Serviço Social do Porto e pós graduada em “Desenvolvimento Integrado e Políticas Sociais”, no Instituto Superior Miguel Torga. Pós-Graduação incluída no Mestrado Europeu de Estudos de Desenvolvimento em Ciências Sociais e Educacionais – Perspetivas Europeias sobre a Inclusão Social, na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Exerce atividade desde 1997, num projeto de Luta contra a Pobreza e desde 1999 numa Equipa de Intervenção Direta na área das dependências, onde é Diretora Técnica. Interlocutora local do concelho de S. João da Madeira para a Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo. Orientadora de Estágios Curriculares e de Estágio Profissional. Foi formadora na área da Sexualidade e Sida e da Animação Sociocultural. Coordenadora dos projetos de reinserção socioprofissional Trapézio com Rede II e III do Eixo da Reinserção - PRI financiados pelos SICAD.

João Doce

João Doce,Mestre

Licenciado em Serviço Social, pelo Instituto Superior Bissaya Barreto, em Outubro de 1995. Mestre em Serviço Social pelo Instituto Superior Miguel Torga em Dezembro de 2011. CEGOAL – Curso de Especialização em Gestão por Objetivos na Administração Local (120 horas), GEPAL – Curso de Gestão Pública na Administração Local (160 horas), ambos organizados pela Fundação CEFA.

Exerce funções de Responsável de Equipa (desde Agosto 2018) e de técnico de serviço social (desde junho de 2015) na Administração Regional de Saúde do Norte, Divisão de Intervenção nos Comportamentos Aditivos, CRI Porto Central, Equipa Especializada de Sta. Maria da Feira.

Exerceu funções de Chefe de Divisão de Ação Social Intergeracional e Saúde da Câmara Municipal de Espinho de Abril de 2012 a Maio de 2015. Nestas funções desenhou e coordenou a implementação de vários projetos de intervenção comunitária pela arte - com base num deles, na Quinta de Paramos, foi realizado um documentário intitulado Artefactos, disponível no YouTube https://youtu.be/xuWqNE-LTII . Neste período, entre várias outras atividades, coordenou a estratégia e intervenção camarária nos bairros de habitação social concelhios, quer ao nível da intervenção social quer na sua gestão patrimonial e regulamentar.

Entre 1998 e 2011, exerceu funções de técnico superior de serviço social no Instituto da Droga e da Toxicodependência.

Entre 1996 e 1998, exerceu funções de coordenador técnico numa IPSS (Associação Pelo Prazer de Viver – Saúde, Cultura e Vida).

Manuel Albano,Dr.

Licenciatura em serviço social pelo instituto superior de serviço social do porto, certificado de aptidão pedagógica de formador (1994); frequência de vários cursos e acções de formação no âmbito dos direitos humanos; igualdade de género, nomeadamente nas áreas da violência de género e tráfico de seres humanos; gestão de recursos humanos e administração pública. Formador em igualdade de género, nomeadamente violência doméstica e tráfico de seres humanos.

Desde junho de 1994, exerce atividade profissional como técnico superior de 2.ª classe na comissão para a igualdade e para os direitos das mulheres.

De 16 de novembro de 2009 até à 6 de janeiro de 2011, desempenhou o cargo de vice-presidente da comissão para a cidadania e igualdade de género (cig). Desde 7 de janeiro de 2011 até à presente data, é coordenador da delegação do norte da cig.

Natália Vilaça Loureiro

Natália Vilaça Loureiro,Dra.

Doutoranda em Gerontologia e Geriatria pela Universidade de Aveiro e Universidade do Porto (ICBAS). 

Pós-Graduada em Gerontologia Social pelo Instituto Superior de Serviço Social do Porto. 

Licenciada em Política Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. 

Certificado de Competências Pedagógicas (IEFP).

Certificado de Auditor Coordenador de sistemas de gestão da qualidade, segundo a Norma ISO: 9001, pela SGS.

Consultora independente em gestão de horários para respostas sociais para a terceira idade.

Co-fundadora da Plataforma Ankira (www.ankira.pt), plataforma web de gestão de serviços para idosos.

Directora Técnica da Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira.

Paula Domingos,Mestre

Licenciada em Serviço Social pelo Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa (1992). Mestre em Política Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (2016). Foi galardoada com o Prémio BIAL de Medicina Clínica 1992 em co-autoria: estudo “Os Filhos dos Toxicodependentes, Novo Grupo de Risco Bio-Psico-Social”.

Experiência profissional:

De 1993 a 1998: Técnico Superior de Serviço Social na Casa de Saúde S. Miguel, Instituto S. João de Deus

De 1998 a 2008: Técnico Superior de Serviço Social na Equipa Comunitária de Cascais do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, E.P.E.

De 2008 até ao presente: Assessora do Programa Nacional para a Saúde Mental da Direção-Geral da Saúde.

Foi docente no Curso Pós-graduado de Serviço Social na Saúde Mental na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa (2013/2014).

Docente da pós-graduação em Serviço Social em Saúde, Intervenção e Inovação, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (2020/2021).

Orientadora académica da disciplina “estágio” da Licenciatura em Ciências Sociais – Minor em Serviço Social, da Universidade Aberta deste 2012 até à presente data.

Membro fundador da EUTIMIA - Aliança Europeia Contra a Depressão em Portugal (EAAD.PT), organização não-governamental sem fins lucrativos.

Ana Marques dos Santos

Ana Marques dos Santos,Mestre

Doutoranda em Relações Interculturais, com o Projeto de Tese “Percursos de autonomia e participação em jovens institucionalizados”.

Mestre em Intervenção Social na Infância e Juventude em Risco de Exclusão Social pelo Instituto Superior de Serviço Social do Porto.

Pós-Graduada em Perspetivas Europeias sobre a Inclusão Social e Licenciada em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.

Curso Superior em Animação Sociocultural pela Escola Superior de Educação Jean Piaget – Vila Nova de Gaia.

Certificado de Competências Pedagógicas (IEFP) e formadora (PF2) do Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua da Universidade do Minho, na área de Concepção e Organização de Projetos.

Docente e Formadora nas áreas da animação sociocultural e gestão de projeto; proteção de crianças e jovens em risco; igualdade de género e violência doméstica.

Técnica Superior do Município de V. N. de Gaia – Coordenadora de Projetos Educativos (PIICIE).

Presidente da CPCJ V. N. de Gaia Sul e Vice-Presidente da CPCJ V. N. de Gaia.

Carlota Quintão,Dra.

Socióloga, licenciada pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e pós-graduada em Políticas Sociais: as novas áreas do social, pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. É membro fundador e dirigente da Associação A3S. É investigadora membro do Instituto de Sociologia da Universidade do Porto. É formadora certificada e especializada em Igualdade de Género pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Tem uma experiência profissional de mais de 20 anos como investigadora, consultora, avaliadora e formadora. O seu percurso é de especialização nas áreas da luta contra a pobreza, do empreendedorismo social, da qualificação das organizações da economia social e solidária e da inserção profissional de públicos vulneráveis.

Isabel Soares,Dra.

Licenciou-se em Psicologia do Comportamento Desviante e da Justiça, pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, em Dezembro de 2003 (Licenciatura Pré-Bolonha). Trabalhou durante mais de 10 anos na Agência Piaget para o Desenvolvimento (APDES), onde coordenou projetos de intervenção comunitária/investigação e de políticas públicas (domínio da saúde e redução de riscos, direitos humanos e exclusão social).Procurou sempre conciliar a coordenação de projetos com o trabalho técnico e de proximidade junto das populações em situação de exclusão social e com ações de disseminação de conhecimentos junto de públicos estratégicos. Membro da Ordem dos Psicólogos Portugueses orientou estágios curriculares das Faculdades de Psicologia e Criminologia da Universidade do Porto, estágios promovidos pelo IEFP, bem como da própria Ordem dos Psicólogos. Colabora desde 2019 com a OIM, realizando trabalho direto com migrantes na área do acesso à informação e direitos humanos.

Sofia Cruz,Mestre

Licenciou-se em Direito na Universidade Católica Portuguesa, é mestre em Direito Internacional e Relações Internacionais pela Universidade de Direito da Faculdade de Lisboa e mestre em Direitos Humanos e Democratização pelo Centro Interuniversitário Europeu. No início da sua carreira, trabalhou na área do asilo e integração de refugiados, foi assessora do Governo da República Democrática de Timor-Leste nas áreas da segurança, migrações e desenvolvimento. Desde 2017, trabalha com a Organização Internacional para as Migrações na área da integração, detenção e alternativas à detenção e direitos humanos. Atualmente está a coordenar dois projetos nestas áreas.

Calendarização e localização

Porto

20 de Março de 2021;

24 de Abril de 2021;

15 e 29 de Maio de 2021;

12 e 26 de Junho de 2021;

10 e 24 de Julho de 2021;

04 e 18 de Setembro de 2021;

02, 16 e 30 de Outubro de 2021.

Instituto Português de Psicologia e Outras Ciências

Rua de Camões 219, 5º Piso

4000-145 Porto, Portugal

Duração: 104 Horas

Nota: datas sujeitas a eventuais alterações.

Número de Vagas: limitadas.

Horário: Sábados e/ou Domingos (09h00 às 13h00 / 14h00 às 18h00) e/ou Pós-Laboral (18h00 às 22h00).

A modalidade presencial poderá vigorar em alternância com a modalidade não presencial.

Investimento

2021: INSPSIC, a Formação é para Sempre.

Inscrição:

150.00 €

Propina:

1,190.00 € 892.50 €

Seguro escolar:

20.00 €

Condições de pagamento da propina

Pronto pagamento-25% desconto

Normal + Seguro Escolar
892.50 € + 20.00 €

12 mensalidades-20% desconto

Normal
79.30 €

2021: INSPSIC, a Formação é para Sempre.

Regulamento

a.     De 02 de Dezembro a 29 de Janeiro de 2021, beneficie de 25% de desconto imediato nas propinas de toda a Formação na opção pronto pagamento 
Desconto aplicável na condição de ser efectivada a liquidação total do investimento nos 5 dias úteis pós validação da inscrição. 
Ou beneficie de 20% de desconto imediato nas propinas fraccionadas (12 mensalidades).

b.    O desconto aplica-se a todas as propinas de toda a oferta Formativa;

c.     O Desconto não se aplica aos valores da taxa Inscrição;

d.    O Desconto só é válido para novas inscrições. Considera-se nova inscrição, a que é submetida pela primeira vez durante o período definido para a campanha.

e.     O desconto não pode ser trocado por dinheiro, nem acumulado com outros descontos, campanhas ou cursos identificados com preço especial.

f. O desconto é acumulável com a campanha “Traga os seus amigos” (5% por cada amigo).

g.    Só haverá lugar à devolução dos valores investidos durante os períodos de 02/12/2020 a 29/01/2021, em caso de adiamento superior a 30 dias/cancelamento da Formação em que se tenha inscrito motivado pelo não atingimento do número mínimo de inscrições necessárias ao seu início;

h.     Vagas limitadas.

i. Código Promocional: AnoNovo

 

 

 

 

 


 

 

 

Valores fora de campanha

Inscrição:

150.00 €

Propina:

1,190.00 €

Seguro escolar:

20.00 €

Condições de pagamento da propina

Pronto pagamento-12% desconto

Normal + Seguro Escolar
1,047.20 € + 20.00 €
(Ex) Alunos do INSPSIC (15% desconto) + Seguro Escolar
1,011.50 € + 20.00 €

12 mensalidades

Normal
99.20 €
(Ex) Alunos do INSPSIC (10% desconto)
89.30 €

(1) Pronto pagamento beneficia de 12% de desconto nas propinas das EAP e MBA. Desconto aplicável na condição de ser efectivada a liquidação total do investimento nos 5 dias úteis pós validação da inscrição.

(2) Alunos e ex-alunos do INSPSIC beneficiam de 15% desconto na propina (opção pronto pagamento) ou 10% de desconto na opção pagamento fraccionado em mensalidades.

(3) Estudantes externos e temporariamente inativos beneficiam de 12% na opção pronto pagamento e também na opção pagamento fracionado em mensalidades.

(4) TRAGA UM AMIGO / 5% desconto por cada amigo até ao limite do pagamento integral da formação. Opção acumulável com outros descontos em vigor.

- INSCRIÇÕES PIONEIRAS: 18% desconto nas propinas se realizadas até 45 dias antes da data inicial da formação.

Nenhum desconto, cartão ou campanha é acumulável entre si, excepto Com a opção "TRAGA UM AMIGO".

O Curso com “preço especial” é cumulativo apenas com a opção "TRAGA UM AMIGO".

Seguro Escolar: 20 euros. Este valor deverá ser regularizado conjuntamente com a 1ª propina ou com o pronto pagamento.

Seguro Escolar: 8 euros. Este valor deverá ser regularizado conjuntamente com a 1ª propina ou com o pronto pagamento dos cursos com duração inferior a 24 horas.

Pagamento por transferência para o IBAN: PT50 0033 0000 4541 1532 8050 5

SWIFT/BIC: BCOMPTPL

Critérios de seleção

- Análise Curricular;

- Ordem de chegada das candidaturas (a candidatura só é válida após pagamento da inscrição);

- Entrevista (se necessário)

Observações

(1) A data limite poderá ser antecipada em caso de se verificar o preenchimento do limite de vagas existentes.
(2) Na eventualidade de não atingir o número mínimo de participantes, esta formação poderá sofrer alteração de datas ou mesmo ser cancelada, ficando salvaguardada a devolução de todas as importâncias recebidas pelo Instituto Português de Psicologia;
(3) Em caso de desistência só haverá lugar à devolução da candidatura quando a mesma for comunicada até 10 dias úteis antes da data agendada para o arranque da formação.
(4) Em períodos de campanha, haverá lugar à devolução dos valores investidos unicamente em situação de adiamento superior a 30 dias ou cancelamento da formação em que se tenha inscrito motivado pelo não atingimento do número mínimo de inscrições necessárias ao seu início;
(5) No caso de optar pelo pagamento fracionado das propinas, o mesmo deverá ser efetuado até ao dia 10 de cada mês, após início da formação;
(6) No caso de optar pelo pagamento na totalidade, o mesmo terá de ser efetuado nos 5 dias úteis após validação da inscrição;
(7) O local de formação poderá estar sujeito a alterações por indisponibilidade do mesmo, mantendo-se sempre na mesma cidade;
(8) Toda a informação contida em cada formação é válida, salvo anomalia técnica, informática ou erro gráfico.

Documentos obrigatórios

CV;

Certificado de habilitações;

NIF (Número de Identificação Fiscal);

Envio de comprovativo do pagamento da inscrição.

Inscrição

Subscreva a newsletter do INSPSIC: Construímos o Futuro Consigo.

Candidaturas e informações

Instituto Português de Psicologia | Escola de Formação Avançada
INSPSIC - Instituto Português de Psicologia, Lda
Departamento de Formação Pré e Pós-Universitária
Secretariado e Gabinete de Admissão de Alunos | Student Admissions Office
Rua de Camões Nº 219, 5º Piso
4000-145 Porto / Portugal
Tel./Fax. 220 934 050
Tlm. 91 019 60 02
E-mail:geral@inspsic.pt
URL:www.inspsic.pt

fechar

 

Nós ligamos

fechar

 

×