SAÚDE MENTAL COMUNITÁRIA
Partilhar

ESPECIALIZAÇÃO AVANÇADA PÓS-UNIVERSITÁRIA EM SAÚDE MENTAL COMUNITÁRIA 

- Advanced Professional Program -

Edições para
  Psicólogos Médicos

Patrocínio Científico

undefined

Parceria

undefined

Formação Certíficada

undefined

undefined

undefined

Instituto Reconhecido

undefined

Livestream / Online -04 Mar. 2023- Inscrições Abertas

INSCRIÇÕES PIONEIRAS - 18% de Desconto nas propinas: Livestream / Online até 18 Jan. 2023

(inscrições realizadas até 45 dias antes da data inicial da formação)

 

DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO: Livestream / Online: 24.02.2023

O que é o LIVESTREAM / ONLINE?

Trata-se de uma tecnologia que permite aos formandos do Instituto Português de Psicologia e Outras Ciências assistir EM DIRETO à formação a partir de qualquer ponto do país / do mundo.

Os alunos durante todo o curso da aula contam com o suporte personalizado do nosso apoio técnico.

Têm ainda a possibilidade de assistir até 25% das aulas, em regime presencial, sem custos adicionais.

ENSINO SUPERIOR

Tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção do grau académico de mestrado ou de doutoramento, os estabelecimentos de ensino superior poderão após apreciação, creditar em ECTS (European Credits Transfer System) os cursos concluídos com aproveitamento, ministrados pelo INSPSIC (artigo 45.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado pelo Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho).

Conteúdos, metodologias de formação e formas de organização

Metodologias expositivas, ativas e participativas. A abordagem ao conteúdo dos módulos será alvo de adaptação em função da habilitação prévia do formando.

 

Saídas Profissionais

 

Após a conclusão desta Especialização Avançada Pós-Universitária com aproveitamento, o aluno estará habilitado a exercer a sua prática profissão nos seguintes contextos, entre outros:

Centros de Saúde Mental Comunitários;

Projetos Comunitários na área da Saúde Mental;

Centros de Saúde e outras estruturas ligadas aos Cuidados de Saúde Primário, como as UCC – Unidade de Cuidados na Comunidade;

Instituições ligadas ao setor social e solidário com intervenção na área da Saúde Mental;

Unidades e Entidades prestadoras de cuidados continuados;

Unidades e Entidades dedicadas à reabilitação psicossocial de pessoas com doença mental;

Departamentos e Serviços Hospitalares que prestam cuidados de Saúde Mental;

Hospitais e Centros Hospitalares Psiquiátricos;

Autarquias;

ONG's (Organizações não-governamentais);

PLANO CURRICULAR

Módulo 1 – Fundamentos e Pressupostos da Saúde Mental Comunitária 

  • Definição de Saúde Mental Comunitária
  • Evolução histórica dos conceitos, modelos e práticas e perspetivas contemporâneas
  • Contributos da Teoria dos Sistemas, Perspetiva Ecológica e Psicologia Comunitária
  • Conceitos de empowerment (empoderamento/capacitação); bem-estar e promoção da saúde mental (wellness); participação ativa; autoajuda; apoio e suporte social; ajuda mútua e compaixão; redes formais e informais de suporte social; fatores de risco e de proteção; crise e resiliência; recovery
  • Principais abordagens e modelos de intervenção e investigação em Saúde Mental Comunitária.

Módulo 2 – Enquadramentos Legislativo e Sociopolítico da Saúde Mental Comunitária

  • A importância do contexto político alargado no bem-estar e saúde mental dos indivíduos e comunidades
  • Saúde Pública e Saúde Mental Comunitária
  • Enquadramento legislativo: lei de bases da saúde (Lei n.º 95/2019, de 04/09; Lei n.º 27/2002, de 08/11; Lei n.º 48/90, de 24/08); lei de bases da saúde mental (Lei n.º 36/98, de 24/07)
  • Principais diretivas e políticas de Saúde Mental em vigor
  • O Programa Nacional de Saúde Mental (PNSM): intervenção ao nível dos Cuidados de Saúde Primários; aumento dos Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental; incremento dos programas de promoção da saúde mental e prevenção das doenças mentais
  • Programas económicos, diretivas e linhas de financiamento para a saúde mental: prioridades das entidades financeiras e prioridades de intervenção das populações-alvo. 

Módulo 3 – Cooperação Interdisciplinar e Equipas de Intervenção em Rede

  • Os princípios ecológicos da intervenção em contextos comunitários
  • As principais abordagens de atuação em Saúde Mental Comunitária: colaboração, parcerias e metodologias participativas
  • O funcionamento e a articulação das equipas de intervenção em rede
  • Estudo de caso: o Modelo de Zamora e a abordagem do doente difícil

Módulo 4 – Elaboração e Implementação de Projetos de Saúde Mental Comunitária

  • Os paradigmas da intervenção para a mudança social e da investigação-acção e investigação colaborativa na estruturação dos projetos de intervenção em saúde mental comunitária
  • Os princípios ecológicos, sistémicos e holísticos da intervenção e os objetivos prioritários da Saúde Mental Comunitária: prevenção e recuperação centrada no sujeito, e comunidade, na sua capacitação e participação ativa
  • Etapas de construção dos projetos de Saúde Mental Comunitária: pressupostos de base; avaliação das necessidades e diagnóstico de e na comunidade; definição de objetivos e estratégias de intervenção
  • Condicionalismos de implementação: financiamento e acessibilidade de recursos; organização e articulação de equipas; gestão dos mecanismos de participação, empowerment e liderança comunitária
  • Procedimentos de avaliação dos programas de intervenção: processos e resultados; medidas de capacitação e empowerment; advocacy e o impacto político e transformacional nas e das comunidades

Módulo 5 – Saúde Mental Comunitária de Crianças e Jovens 

  • Noções de psicopatologia do desenvolvimento, fatores de risco e de proteção da saúde mental
  • As problemáticas com maior incidência e focos de intervenção prioritários em saúde mental comunitária, junto de crianças e jovens, em Portugal
  • Especificidade das intervenções preventivas e remediativas junto de crianças e jovens e a pertinência dos programas de promoção da saúde mental junto de crianças e jovens: estudo de casos
  • As diretrizes do Plano Nacional de Saúde Mental para a promoção da saúde mental nas crianças e jovens
  • Exemplos de programas de saúde mental comunitária junto de crianças e jovens e suas famílias
  • O Programa Nacional de Saúde Escolar (PNSE) e a Saúde Mental em Saúde Escolar
  • Programas de comunitários para a recuperação e a promoção da saúde mental e prevenção da doença mental em contexto escolar

Módulo 6 – Saúde Mental Comunitária nos Cuidados de Saúde Primários

  • Estrutura, organização e funcionamento dos Cuidados de Saúde Primários
  • SPESM – Sociedade Portuguesa para o Estudo da Saúde Mental: possibilidades e modalidades de articulação das equipas de Saúde Mental Comunitária com as equipas dos Cuidados Primários de Saúde
  • Funcionamento, articulação e dinâmica das equipas multidisciplinares
  • Diretivas, estratégias e ferramentas de intervenção na saúde mental comunitária, no âmbito dos Cuidados de Saúde Primários
  • Estudo de caso: Unidade de Cuidados Comunidade Santa Maria da Feira do ACES Feira-Arouca

Módulo 7 – Serviços Comunitários Integrados para Integração e Reabilitação Psicossocial

  • Noções de participação ativa, empowerment e recovery, enquanto pressupostos estratégicos para a integração comunitária reabilitação psicossocial da pessoa com experiência de doença mental
  • Serviços comunitários integrados de reabilitação psicossocial da pessoa com experiência de doença mental: valências e abrangência; tipo de serviços e modalidades de intervenção
  • Estratégias e projetos de intervenção para a transição da institucionalização para a comunidade e para reabilitação psicossocial na comunidade

Módulo 8 – Cuidadores e Famílias de Indivíduos com Experiência de Doença Mental 

  • Desafios e constrangimentos dos cuidadores informais e famílias dos indivíduos com experiência de doença mental
  • Noções de apoio, redes formais e informais de suporte social e mecanismos de autoajuda e ajuda mútua: funções; formas de constituição; acessibilidade
  • Participação da família na recuperação da pessoa com doença mental
  • Os Direitos Humanos das Pessoas com Experiência de Doença Mental e a CCPUC (Comissão Consultiva para a Participação de Utentes e Cuidadores), do Programa Nacional para a Saúde Mental
  • Programas e estratégias de suporte às famílias dos indivíduos com experiência de doença mental. Exemplos e estudo de casos
  • O papel das organizações de familiares de pessoas com experiência de doença mental

Módulo 9 – Crise, Exclusão e Mudança Social em Saúde Mental Comunitária

  • A Psicologia Social Crítica e a influência da Teoria Crítica nos conceitos de mudança social e nas estratégias de intervenção junto de grupos minoritários, desfavorecidos e minoritários
  • Noções de transformação e mudança social, intervenção colaborativa e participação ativa, agente de inovação social e liderança comunitária
  • Estratégias de prevenção e intervenção em saúde mental, em situações adversas
  • Programas de saúde mental comunitária dirigidas a populações desfavorecidas e marginalizadas

Módulo 10 – Cultura, Arte e Saúde Mental Comunitária

  • Arte, Cultura e Saúde Mental: práticas de mediação artística e cultural nas intervenções em saúde mental comunitária
  • A importância das dinâmicas culturais para a compreensão da doença mental e promoção do bem-estar e da saúde mental dos indivíduos e comunidades: interceção e contributos da Psicologia Comunitária, Psicologia Cultural e Psicologia Social Crítica
  • História, impacto e abrangência das psicoterapias ativas, arte terapia, terapias expressivas e terapias pela arte
  • A abordagem da Performative Psychology: o caso do East Side Institute (terapia social e ativismo ela performance)
  • Iniciativas governamentais na articulação das artes com a promoção da saúde mental: DGArtes (Direção Geral das Artes) - 2020 Programa de Apoio em Parceria – Arte e Saúde Mental
  • Projetos de intervenção comunitária que privilegiam as práticas artísticas como forma de promoção da participação ativa, criatividade, visibilidade e aceitação da diversidade, capacitação e empoderamento dos indivíduos e comunidades e incremento da transformação social

Módulo 11 – Supervisão do projeto de intervenção

  • Supervisão do projeto de intervenção no âmbito da saúde mental comunitária
  • Discussão em sala de aula com os colegas e coordenador
  • Supervisão do projeto preparado antecipadamente
  • Reflexão e esclarecimento de dúvidas

CORPO DOCENTE

Alice Murteira Morgado, Doutora

Mestre em Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento e Doutorada em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade de Coimbra. Tem ainda uma Especialização Avançada Pós-Universitária em Intervenção em Crise em Múltiplos Contextos e faz parte da bolsa de Psicólogos para situações de crise e catástrofe da Ordem dos Psicólogos Portugueses. O seu trabalho tem sido desenvolvido no âmbito do aconselhamento e intervenção em questões de desenvolvimento e educação, assim como na gestão de crise e incidentes críticos. Com experiência em intervenção com adultos, adolescentes e crianças e em formação em temas de educação, desenvolvimento e saúde mental, neste momento desempenha funções como Psicóloga Escolar e como Professora no Ensino Superior. Tem diversos artigos publicados em torno de temas de psicologia do desenvolvimento, psicologia comunitária e psicologia positiva.

Ana Paula Sousa

Ana Paula Sousa, Mestre

Licenciada em Psicologia (F.P.C.E.U.P.), Pós-graduada em “Manuais de Tratamento Comportamental e Cognitivo para Perturbações do Adulto” (UCAE), Mestre em Psicologia, área de especialização em Psicologia Escolar (IEC - UM); Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde pelo Min. Saúde e pela OPP; Especialização Avançada em Justiça pela OPP; Anteriormente Psicóloga no Colégio Corpus Christi do Instituto de Reinserção Social; Psicóloga no Gabinete de Psicologia e Orientação Vocacional da E.B. 2/3 de Sobreira; Docente no Departamento de Psicologia da Universidade Lusíada do Porto, Psicóloga no Centro de Atendimento a Toxicodependentes Boavista/Matosinhos; Desde 2005, Psicóloga Clínica no Agrupamento de Centros de Saúde EDVI: Feira/ Arouca; Orientou estágios curriculares de Psicologia, estágios da Carreira de Psicologia Clínica (valência Cuidados de Saúde Primários) e de Psicologia Clínica da OPP; Membro da Direção da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Saúde Mental (SPESM).

Armando F. Pinho, Mestre

Licenciado em Psicologia e Mestre em Psicologia, área de especialização em Psicologia Clínica (IEP –Universidade do Minho); Licenciado em Teatro (ESMAE- IPP); Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde pela OPP; Especialização Avançada em Psicoterapia e Sexologia pela OPP (Cédula Profissional nº 10570).

Exerce funções como Docente na Universidade Lusíada do Porto, desde 2001, onde orientou estágios curriculares na área da Psicologia Clínica e da Saúde. Psicólogo no Serviço de Psicologia e Orientação da ESFH, em Guimarães. Desde 1996, exerce prática clínica privada e colabora com diferentes instituições, onde desenvolve projetos de interface entre psicologia e arte. Anteriormente, foi Psicólogo Clínico na Comunidade Terapêutica de Adaúfe (Cooperativa de Solidariedade Social Sempre a Crescer). Investiga nas áreas do self/identidade, construcionismo social, psicologia performativa e psicopatologia do desenvolvimento.  

Catarina Iglésias, Mestre

Concluiu Licenciatura em Psicologia no IEP da Universidade do Minho, em 1997. Posteriormente realizou uma pós-graduação e mestrado em Psicologia Clínica na mesma universidade. Iniciou o seu percurso profissional em 1998, na Casa de Saúde do Bom Jesus - Irmãs Hospitaleiras, num projeto de integração socioprofissional para pessoas com doença mental. Até ao momento presente trabalha como Psicóloga Clínica na área da Reabilitação Psicossocial, sendo Coordenadora do Gabinete Integrado de Serviços em Saúde Mental, que integra uma Equipa de Apoio Domiciliário da Rede Nacional dos Cuidados Continuados Integrados (RNCCI)- Saúde Mental, uma Unidade Sócio- Ocupacional, Cursos de Formação Profissional e Consultas de Psicologia e Psiquiatria.

Fernando Miguel Teixeira Xavier, Professor Doutor

Professor Catedrático de Psiquiatria e Saúde Mental na NOVA Medical School – Universidade Nova de Lisboa, onde exerce ainda os cargos de Sub-Director e Presidente do Conselho Científico. É coordenador do Curso de Mestrado Internacional sobre Saúde Mental em Cuidados de Saúde Primários. É Consultor Graduado Sénior do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. Coordenador de vários projetos de investigação em áreas como epidemiologia psiquiátrica, planeamento e avaliação de serviços de saúde mental, psiquiatria forense e educação médica. É autor ou coautor de mais de 300 apresentações e 120 publicações, bem como revisor regular de revistas no campo da psiquiatria e saúde mental. Para além do seu trabalho académico e clínico, foi co-autor do Plano Nacional de Saúde Mental 2007-2016 e primeiro autor do Relatório de Avaliação do PNSM e Extensão a 2020. Atualmente é o Coordenador Nacional para as Políticas de Saúde Mental, no Ministério da Saúde.

José Miguel Rodrigues Durães, Dr.

Psicólogo, com Especialidade em Psicologia Comunitária pela OPP. Especialidade em Gestão Pública. Membro da Comissão Consultiva (CCPUC) do Programa Nacional para a Saúde Mental da Direção-Geral de Saúde (PNSM-DGE). Integrou a Delegação Portuguesa ao Global Leadership Institute da Universidade de Boston (EUA). Consultor do PNSM-DGE para apoiar projetos de saúde mental nas escolas. Relator do grupo de trabalho “Governação e Financiamento” na Conferência Nacional de Saúde Mental (promovido pelo PNSM-DGE, EU Joint Action on Mental Health and Wellbeing e WHO /Mental Health – Europe). Integrou a equipa editora da publicação “100 Modos de Apoiar o Recovery na Saúde Mental”. Desenvolveu vários projetos da área Saúde, Solidariedade Social e Educação e foi coordenador da equipa vencedora dos Prémios Fundação Manuel António da Mota, Fidelidade Comunidade, BPI Solidário/Fundação La Caixa, Prémios 5 Estrelas 2019, 2020 e 2021. Presidente de Direção da RECOVERY IPSS. Vice-Presidente da FamiliarMente e Membro da Direção da EUFAMI. Membro Eleitor da World Federation for Mental Health. Autor de crónicas na comunicação social e vários artigos em revistas científicas. Conferencista em meetings nacionais e internacionais em temas relacionados com a Saúde, Ação Social, Educação, Direitos Humanos e o papel de ONG´s /IPSS na comunidade.

Manuel Franco-Martín, Professor Doutor

Licenciado em Medicina e Cirurgia (Universidad de Valladolid). Doutor em Medicina e Cirurgia (Universidad de Valladolid). Orientador de 25 teses de doutoramento (três com qualificação de prémio extraordinário e as restantes com qualificação de "cum laude"). Especialista em Psiquiatria (Hospital Clínico Universidad de Valladolid). Especialista em Gestão Clínica. Chefe do Servicio de Psiquiatría y Salud Mental del Complejo Asistencial de Zamora. Professor Associado do Departamento de Personalidad, Evaluación y Tratamiento Psicológico (Universidad de Salamanca). Diretor do Grupo de Investigación en Psicociencias do Instituto de Biomedicina de Salamanca (IBSAL). Académico Titular da Real Academia de Medicina de Salamanca. Membro do Conselho da Interdem Network (Red Europea para la detección precoz e Intervención Psicosocial en Demencia) e da European Association Geriatry Psychiatry Association. Presidente da Asociación Española de Psicogeriatría. Ex-presidente e membro ex officio da Asociación Castellano y Leonesa de Psiquiatría e da Asociación Castellano y Leonesa de Neuropsicología. Fellow da rede internacional InterRAI, coordenador do grupo de Saúde Mental para Espanha. Investigador Principal de mais de 80 ensaios clínicos de Psicofármacos. Autor de mais de uma centena de artigos com impacto nos sistemas de acreditação científica (JCR).

Maria Jorge Ferro, Professora Doutora

Doutoramento em Psicologia - Aconselhamento (2010), pela Universidade de Coimbra (UC); Mestrado em Psicologia Pedagógica (2001) e Licenciatura na mesma vertente (1994). Foi docente da Universidade Católica Portuguesa UCP de 1995 a 2001; docente convidada da Universidade de Coimbra de 1999 a 2001 quando se tornou docente de carreira. Cédula Profissional OPP nº 20445. Os seus interesses de investigação abrangem áreas desde a saúde mental comunitária (orientação de Estágios Curriculares e para a OPP; lecionação de disciplinas dentro do tema na FPCEUC), os estudos de género (colaboração com o Gabinete de Apoio à Vítima GAV na dependência da UMAR e do Departamento de Investigação e Ação Penal de Coimbra; orientação de Estágios curriculares; e unidade sobre Identidade de Género em Contextos de Aconselhamento), os estudos multiculturais (tese de Doutoramento com narrativas de vida de estudantes dos Países de Língua Oficial Portuguesa em Coimbra; disciplina de Questões de Multiculturalismo em Psicologia na UC), os estudos sobre a morte e o sentido da vida (orientação de dissertações de mestrado e presença em múltiplos encontros científicos), a relevância da formação de professores e a arte contemporânea (enquanto orientadora de doutoramento no Colégio da Artes da Universidade de Coimbra).

CALENDARIZAÇÃO E LOCALIZAÇÃO

Livestream / Online

 

04 e 25 de março de 2023;

15 de abril de 2023;

06 de maio de 2023;

03 de junho de 2023;

01 e 15 julho de 2023;

02 e 16 de setembro de 2023;

07 e 21 de outubro de 2023.

 

Plataforma Online

Instituto Português de Psicologia e Outras Ciências

Número de Vagas: limitadas.

Duração: 121 horas (88 horas presenciais + 33 horas não presenciais)

Nota: datas sujeitas a eventuais alterações.

Horário: Sábados e/ou Domingos (09h00 às 13h00 / 14h00 às 18h00)

A modalidade presencial poderá vigorar em alternância com a modalidade não presencial.

Investimento

Inscrição:

150.00 €

Propina:

1,290.00 €

Seguro escolar:

20.00 €

Condições de pagamento da propina

Pronto pagamento-12% desconto

Normal + Seguro Escolar
1,135.20 € + 20.00 €
(Ex) Alunos do INSPSIC (15% desconto) + Seguro Escolar
1,096.50 € + 20.00 €
Inscrições Pioneiras (18% desconto)

Livestream / Online até 18 Jan. 2023

1,057.80 € + 20.00 €

12 mensalidades

Normal
107.50 €
(Ex) Alunos do INSPSIC (10% desconto)
96.80 €
Inscrições Pioneiras (18% desconto)

Livestream / Online até 18 Jan. 2023

88.20 € + 20.00 €

(1) Pronto pagamento beneficia de 12% de desconto nas propinas das EAP e MBA. Desconto aplicável na condição de ser efectivada a liquidação total do investimento nos 5 dias úteis pós validação da inscrição.

(2) Alunos e ex-alunos do INSPSIC beneficiam de 15% desconto na propina (opção pronto pagamento) ou 10% de desconto na opção pagamento fraccionado em mensalidades.

(3) Estudantes externos e temporariamente inativos beneficiam de 12% na opção pronto pagamento e também na opção pagamento fracionado em mensalidades.

(4) TRAGA UM AMIGO / 5% desconto por cada amigo até ao limite do pagamento integral da formação. Opção acumulável com outros descontos em vigor.

- INSCRIÇÕES PIONEIRAS: 18% desconto nas propinas se realizadas até 45 dias antes da data inicial da formação.

Nenhum desconto, cartão ou campanha é acumulável entre si, excepto Com a opção "TRAGA UM AMIGO".

O Curso com “preço especial” é cumulativo apenas com a opção "TRAGA UM AMIGO".

Seguro Escolar: 20 euros. Este valor deverá ser regularizado conjuntamente com a 1ª propina ou com o pronto pagamento.

Seguro Escolar: 8 euros. Este valor deverá ser regularizado conjuntamente com a 1ª propina ou com o pronto pagamento dos cursos com duração inferior a 24 horas.

Pagamento por transferência para o IBAN: PT50 0033 0000 4541 1532 8050 5

SWIFT/BIC: BCOMPTPL

Critérios de seleção

- Análise Curricular;

- Ordem de chegada das candidaturas (a candidatura só é válida após pagamento da inscrição);

- Entrevista (se necessário)

Observações

(1) A data limite poderá ser antecipada em caso de se verificar o preenchimento do limite de vagas existentes.
(2) Na eventualidade de não atingir o número mínimo de participantes, esta formação poderá sofrer alteração de datas ou mesmo ser cancelada, ficando salvaguardada a devolução de todas as importâncias recebidas pelo Instituto Português de Psicologia;
(3) Em caso de desistência só haverá lugar à devolução da candidatura quando a mesma for comunicada até 10 dias úteis antes da data agendada para o arranque da formação.
(4) Em períodos de campanha, haverá lugar à devolução dos valores investidos unicamente em situação de adiamento superior a 30 dias ou cancelamento da formação em que se tenha inscrito motivado pelo não atingimento do número mínimo de inscrições necessárias ao seu início;
(5) No caso de optar pelo pagamento fracionado das propinas, o mesmo deverá ser efetuado até ao dia 10 de cada mês, após início da formação;
(6) No caso de optar pelo pagamento na totalidade, o mesmo terá de ser efetuado nos 5 dias úteis após validação da inscrição;
(7) O local de formação poderá estar sujeito a alterações por indisponibilidade do mesmo, mantendo-se sempre na mesma cidade;
(8) Toda a informação contida em cada formação é válida, salvo anomalia técnica, informática ou erro gráfico.

Documentos obrigatórios

CV

Certificado de habilitações

Cartão de Cidadão (nos termos da Lei 32/2017)

Envio de comprovativo do pagamento da inscrição.

Inscrição

Subscreva a newsletter do INSPSIC: Construímos o Futuro Consigo.

Candidaturas e informações

Instituto Português de Psicologia | Escola de Formação Avançada
INSPSIC - Instituto Português de Psicologia, Lda
Departamento de Formação Pré e Pós-Universitária
Secretariado e Gabinete de Admissão de Alunos | Student Admissions Office
Rua de Camões Nº 219, 5º Piso
4000-145 Porto / Portugal
Tel./Fax. 220 934 050
Tlm. 91 019 60 02
E-mail:geral@inspsic.pt
URL:www.inspsic.pt

fechar

 

Nós ligamos

fechar